Ventos de 31km/h em Camaçari derrubam árvores e continuam fortes na madrugada


A Defesa Civil de Camaçari teve muito trabalho na tarde desta segunda-feira (3), para remover uma árvore caída e liberar a pista em Cajazeira de Abrantes, zona Rural de Camaçari. O trabalho continua em caráter de alerta na cidade que registra, de acordo com o Clima Tempo,  ventos de 31km/h.

De acordo com Ivanaldo Soares Coordenador da Defesa Civil,  para a remoção dessa  árvore caída na pista  os agentes lutaram das  16 as 19h.
No decorrer dessa  operação um veículo da Defesa Civil  acabou batendo em outro carro, no entanto, sem deixar feridos.
Camaçari registrou pelo menos três quedas de vegetais nesta segunda-feira e a Defesa Civil está de alerta, pois os ventos continuam fortes durante a madrugada desta terça-feira.



Tiririca é acusado de assédio sexual por ex-empregada


A ex-empregada do deputado federal Tiririca (PR-SP), Maria Lúcia Gonçalves Freitas de Lima, acusa o parlamentar de assédio sexual. De acordo com publicação do site Metrópoles, o caso foi encaminhado ao Supremo Tribunal Federal (STF) e distribuído na última quarta-feira (28) ao ministro Celso de Mello.

Em seu relato, Maria Lúcia contou que foi assediada pelo ex-chefe em duas ocasiões. A primeira teria ocorrido em São Paulo, durante uma viagem com a família em gravação do Programa do Jô. Na volta da gravação, o humorista teria lhe agarrado por trás e desabotoado a calça na frente da filha, mulher e dois assessores, que apenas riram da situação.

Depois, narra a denunciante, em uma viagem novamente com a família para Fortaleza, ele teria novamente praticado assédio no decorrer de uma festa.

Após ter denunciado o deputado, a ex-funcionária diz que passou a ser acusada de extorsão pela esposa do deputado, Naná da Silva Magalhães.

A defesa do deputado nega as acusações.

Autoria: Metrópoles



Geddel Vieira Lima é alvo de denúncias desde os 25 anos


Ex-ministro Geddel Vieira Lima é conduzido pela Polícia Federal

Denúncias de irregularidades rondam a vida pública do ex-ministro Geddel Vieira Lima desde seu primeiro emprego, aos 25 anos, quando foi acusado de desviar milhões do Baneb (Banco do Estado da Bahia) e beneficiar sua família. Dez anos depois, em 1994, já deputado federal, foi implicado no escândalo dos “anões do Orçamento” depois de seu nome aparecer em um papel encontrado na casa de um diretor da Odebrecht ao lado da mensagem “4%”. Foi inocentado. Geddel foi preso nesta segunda-feira, 13, pela Polícia Federal, em sua casa em Salvador. A prisão é em caráter preventivo e procuradores afirmam que o peemedebista tem agido para atrapalhar investigações. O ex-ministro também já foi associado a acusações de enriquecimento ilícito e de direcionamento para aliados de verbas do Ministério da Integração Nacional, mas foi a citação a seu nome na operação Cui Bono?, da Polícia Federal, que resultou na primeira consequência jurídica prática. Geddel, que sempre negou todas as acusações, se entrincheirou em seu apartamento em Salvador desde novembro passado, quando entregou a carta de demissão ao presidente Michel Temer após ser acusado de tráfico de influência para aprovar a construção irregular de um edifício na capital baiana. A interlocutores, dizia que estava “refazendo a vida”. Só reapareceu em Brasília em março, quando boatos davam conta de que ele poderia fazer delação premiada. Na ocasião, jantou com Temer no Palácio do Jaburu. Sempre que era questionado sobre essa hipótese, reagia com palavrões. E sobre a possibilidade de ser preso, algo que já se falava há duas semanas, dizia estar “tranquilo”.

Estadão



ITAPEMIRIM ADQUIRE A PASSAREDO LINHAS AÉREAS


Itapemirim assume controle da Passaredo Linhas Aéreas

 

O Grupo Itapemirim, de transporte rodoviário, adquiriu a totalidade da Passaredo Linhas Aéreas. As duas empresas estão em processo de recuperação judicial, mas já tiveram seus respectivos planos aprovados — o que permite uma incorporação.

Segundo comunicado das companhias, que não revela o valor do negócio, o objetivo com a aquisição é fazer uma integração intermodal entre Passaredo e Itapemirim e melhorar o atendimento em mercados regionais de pequeno e médio portes, com ligações aos grandes centros.

“O grupo que objetiva crescer não só no transporte de passageiros mas também em cargas, deve incorporar mais 20 aeronaves à frota até o final de 2018, chegando assim a aproximadamente 80 destinos aéreos no interior do país.” Informações do Valor Econômico.



PARTIDOS MUDAM DE NOME DE OLHO EM 2018


Nomes conhecidos da política atraídos para o Podemos || Renan Melo Poder360

Renan Melo Xavier | Poder360

Na publicidade, quando uma empresa passa por uma transformação de marca, diz-se que ela está em processo de “rebranding”. Esse movimento tem sido percebido também no universo político brasileiro. Em ano pré-eleições gerais de 2018, partidos de menor expressão apelam para uma mudança de suas marcas com o objetivo de atrair eleitores e afastar suas imagens de partidos tradicionais.

Em 2018, os eleitores vão se deparar com nomes como “Podemos”, “Avante” e “Livres”. No entanto, essas legendas com cara de “novo” já acumulam décadas de atividades.

Um dos partidos mais antigos do país, o PTN (Partido Trabalhista Nacional) foi autorizado em maio pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) a mudar de nome. Oficialmente, chama-se Podemos.

Uma das ideias para a mudança do nome do PTN remonta ao slogan da campanha presidencial de Barack Obama nos Estados Unidos em 2008, o “yes, we can”. O partido, no entanto, tem se espelhado no desempenho do presidente eleito da França em 2017, Emmanuel Macron. Tanto é que os membros não querem que o Podemos seja chamado de partido e, sim, de “movimento”.

O antigo PTN já teve 1 presidente da República: Jânio Quadros, em 1960. A sigla, contudo, vinha escrevendo uma história tímida nos últimos anos. Em 2014, por exemplo, elegeu apenas 4 deputados federais. Meses depois, ficou com apenas 2.

Com a ideia de mudança de nome, outros deputados apoiaram a presidente do partido, a deputada Renata Abreu (SP), e passaram a compor a nova sigla. O Podemos foi lançado oficialmente neste sábado (1.jul.2017), contando com 14 deputados federais e 2 senadores.

O Podemos deve lançar candidatura à Presidência da República em 2018, com o nome do senador Álvaro Dias (PR). Ao longo dos 72 anos de história do PTN, o partido disputou apenas as eleições presidenciais de 1960 e 1998.

Outro caso é o do PT do B (Partido Trabalhista do Brasil). Ainda sem autorização do TSE, o partido quer se chamar Avante. E 1 dos motivos para a mudança é o “PT” que ele carrega atualmente no nome.

A legenda quer desassociar sua imagem ao Partido dos Trabalhadores –1 dos mais afetados com os escândalos de corrupção dos últimos anos.

Com 28 anos de atuação, o PT do B tem apenas 4 deputados federais. A sigla não tem pretensões de disputar o Planalto em 2018 como o Podemos, mas quer melhorar os números no Congresso Nacional.

Não são apenas os pequenos partidos que pensam em mudar de nome. Em novembro do ano passado, o presidente do PMDB (Partido do Movimento Democrático Brasileiro), o senador Romero Jucá (RR), apresentou uma proposta para o partido voltar a se chamar apenas MDB, como nos tempos de oposição à ditadura militar.

A ideia, contudo, não deve prosperar até as eleições de 2018.



Manchetes dos Jornais (04|07)


 

A Tarde
Preso por atrapalhar investigações, Geddel diz que sua integridade física está nas mãos da PF

Correio da Bahia
35 mil baianos que têm direito ainda não sacaram FGTS

Tribuna da Bahia
Governo reforça investimento no semiárido baiano

O Globo
Prisão evita que Geddel cometa outros crimes, afirma juiz

O Dia
Médica que se recusou a atender bebê é indiciada por homicídio doloso

Extra
Bebê baleado na barriga da mãe pode não ficar paraplégico, dizem médicos

Folha de São Paulo
Temer diz acreditar que Câmara não aceitará denúncia contra ele

O Estado de São Paulo
Diesel e gasolina ficam mais caros nas refinarias

Correio Braziliense
MPT investigará embaixador que pediu “escravo” no Itamaraty

Valor Econômico
Cabral teria recebido R$ 122 milhões em propina do setor de ônibus, diz MPF-RJ

Estado de Minas
Uma semana depois, Joesley Batista recebe alta do Hospital Albert Einstein

Jornal do Commercio
Votação da reforma trabalhista no plenário deve ficar para a próxima semana

Diário do Nordeste
Morre o chanceler Airton Vidal Queiroz

Zero Hora
Fachin libera denúncia contra Collor para julgamento na 2ª Turma do STF

Brasil Econômico
Caixa antecipa o saque do FGTS inativo aos nascidos em dezembro para sábado



Prisão de Geddel afasta otimismo e assusta cúpula do governor


Após um final de semana de inédita tranquilidade, 45 dias depois da delação da JBS, o Planalto voltou a viver momentos de tensão extrema nesta segunda-feira (3) com a prisão de Geddel Vieira Lima. O ex-ministro e amigo do presidente Michel Temer foi detido em Salvador (BA), suspeito de obstrução à Justiça. Teve prisão preventiva decretada pelo juiz Vallisney Oliveira, titular da 10ª Vara da Justiça Federal no Distrito Federal.Geddel é um dos expoentes do seleto grupo do PMDB que desde os anos 1990 desfruta de absoluta confiança de Temer. Além dele, a primazia é (ou era) concedida a Henrique Eduardo Alves, Moreira Franco e Eliseu Padilha. Alves foi preso em decorrência da Operação Cui Bono, da qual Geddel também é alvo. Moreira (Secretaria-Geral da Presidência) e Padilha (Casa Civil) são ministros e despacham no Planalto.



Inadimplência atinge maior número de pessoas desde 2012


Nesta segunda-feira (3), o Indicador Serasa Experian de Inadimplência do Consumidor divulgou que em maio deste ano o número de pessoas com dívidas em atraso no Brasil chegou a 61 milhões, sendo o maior número obtido desde o início da série histórica que começou em 2012.De acordo com a Serasa Experian, cerca de 900 mil consumidores ingressaram no cadastro de inadimplência no mês de maio. No mesmo mês do ano passado, o número registrado era de 59,5 milhões de pessoas na lista. Especialistas da entidade avaliam que as principais causas desse crescimento são o desemprego e a recessão econômica.Além de restringir o acesso ao crédito e desorganizar a vida financeira das famílias, ingressar o nome ou mantê-lo nos cadastros de proteção também contribui para que o score de crédito do consumidor seja baixo.



Mais de 35 mil baianos ainda não sacaram FGTS inativo


De acordo com a Caixa Econômica Federal, até o dia 21 de junho 35.690 baianos que já tinham direito de sacar as contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), ainda não haviam retirado o benefício. O prazo para o saque se encerra no dia 31 de julho.O dinheiro que não for sacado retornará ao fundo de garantia e para ser retirado pelo trabalhador deverá se enquadrar em outra hipótese de saque (como aposentadoria ou aquisição de moradia própria) para receber os valores.Para o educador financeiro Antônio Pizarro, o grande número de baianos que ainda não sacaram o benefício pode ser uma decorrência da falta de informação ou pelo fato do recurso não compensar o esforço de ficar na fila do banco.”Muita gente não tem conhecimento de que tem direito ao recurso, mas também tem aqueles que não têm tempo mesmo de ir até uma agência bancária e, muitas vezes, perder um turno inteiro na fila”, explica Pizarro.



Homem mata o próprio irmão durante briga por herança em Camaçari


 

A disputa por uma casa levou um irmão a matar o outro em Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador, neste domingo (2). Marivaldo de Santana, 42 anos, foi atingido por golpes de barra de ferro na cabeça. Ele foi socorrido para o Hospital Geral de Camaçari, onde permaneceu internado até a madrugada desta segunda-feira (3), quando não resistiu aos ferimentos e morreu.
A titular da Delegacia de Homicídios de Camaçari, Maria Tereza, contou que o imóvel foi deixado como herança pelo pai dos irmãos Marivaldo e Luís de Santana, 47, mas a casa era alvo de uma disputa entre eles. No domingo, por volta das 15h, os dois tiveram mais uma discussão pela herança que terminou quando Luís pegou uma barra de ferro e acertou a cabeça do irmão com força.
“Marivaldo acreditava que era o único dono da casa. A mãe e a irmã dele ainda vivem na casa, mas ele queria ficar com o imóvel. No domingo, ele e Luís se desentenderam por conta dessa disputa pela herança. Luís acertou a cabeça dele e depois fugiu”, contou a delegada.
Marivaldo foi socorrido por uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o Hospital Geral de Camaçari, onde morreu por volta das 3h30 desta segunda. O crime aconteceu na Rua da Vitória, no bairro POC 1, no terreno do imóvel alvo da disputa.
Em nota, a Polícia Militar informou que policiais estiveram no local, mas que Luís não foi localizado. “A PM foi acionada para atender uma briga de família no bairro Poc1, em Camaçari, e ao chegar no local acionou o Samu, que socorreu a vítima para o Hospital Geral de Camaçari. O autor do crime não foi localizado”, diz o comunicado.
Luís ainda está sendo procurado pela polícia. Ele tem passagem policial na Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam), depois de agredir a própria irmã. A delegada informou que vai solicitar a prisão temporária do suspeito.
Quem tiver informações sobre o paradeiro de Luís pode ajudar a polícia através do Diques Denúncia, nos telefones (71) 3235-0000, para quem estiver em Salvador ou Região Metropolitana, ou 181, para quem estiver no interior do estado. O sigilo é garantido.


google-site-verification: google9fc9670e008f5262.html